Omega 3 pode ajudar crianças com deficit de atenção

Suplementos de ácidos graxos ômega 3 e 6 podem ajudar as crianças e adolescentes que têm um certo tipo de transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH). Estas são as conclusões de uma dissertação na Academia Sahlgrenska da Universidade de Gotemburgo, que também indica que um programa de treinamento cognitivo especial pode melhorar o comportamento problema em crianças com TDAH.

O TDAH é um transtorno que acarreta uma dificuldade em controlar os impulsos e temperamento. Existem vários tipos de TDAH onde os distúrbios de atenção, hiperatividade e impulsividade têm diferentes graus de proeminência. TDAH é muitas vezes tratada com medicamentos estimulantes, que são eficazes para a maioria, mas não funcionam para todos.

Na dissertação citada acima, 75 crianças e adolescentes com TDAH receberam ou ácidos graxos ômega 3 e 6, ou um placebo durante três meses, e, em seguida, todos eles receberam omega 3/6 mais de três meses. O estudo foi realizado em duplo-cego, o que significa que nem os pesquisadores nem os participantes sabiam o que estavam sendo administrado ou tomando.

De acordo com o pesquisador Mats Johnson, para o grupo como um todo, não houve melhoras significativas, mas em 35 por cento das crianças e adolescentes que têm o subtipo de TDAH chamado de déficit de atenção (DDA), os sintomas regrediram tanto que pode-se dizer em um melhoria clinicamente relevante.

Os níveis de ômega 3 e 6 também foram medidos em amostras de sangue, onde aqueles que tinham uma clara melhoria dos seus sintomas também mostrou um melhor equilíbrio entre os níveis sanguíneos destes dois ácidos graxos. A dissertação também indica que um método de treinamento cognitivo chamado resolução cooperativa de problemas (CPS) pode ser uma boa alternativa ou complemento no tratamento de TDAH e transtorno desafiador opositivo (TDO).

Fonte: Science Daily

Recomendados