Ambientes mal iluminados e suas relações!

Uma pesquisa pioneira realizada por neurocientistas da Universidade de Michigan mostrou que passar muito tempo em salas e escritórios mal iluminados pode realmente mudar a estrutura do cérebro. Os pesquisadores estudaram os cérebros de ratos após expô-los à luz fraca por quatro semanas. Eles perderam cerca de 30% da capacidade do hipocampo, uma região crítica do cérebro para aprendizagem e memória, e desempenharam mal em uma tarefa espacial em que foram treinados previamente. Por outro lado, quando ficaram expostos a ambientes bem iluminados por 4 semanas, mostraram uma melhora significativa na capacidade do cérebro e o desempenho na tarefa recuperou-se completamente.

O estudo, financiado pelos Institutos Nacionais de Saúde, é o primeiro a mostrar que as mudanças na luz ambiental, em uma faixa normalmente experimentada pelos humanos, levam a mudanças estruturais no cérebro. Os americanos, em média, gastam cerca de 90% de seu tempo em ambientes fechados, de acordo com a Agência de Proteção Ambiental.

Fonte: Soler et al. Hippocampus, 2017

Recomendados